ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
MARCUS VISPANIUS AGRIPA
♦ Roma, 63 aC
† Roma, 13 dC
 

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Agripa nasceu nas zonas rurais de Roma, pertencente à uma rica família da classe dos cavaleiros romanos (equestres). desde a infância, fora amigo do futuro imperador Otavio Augusto. Otaviano e Agripa serviram como oficiais de cavalaria sob comando de Júlio César, tornando-se protegidos do grande general. 

 

Enquanto César se dedicava a consolidar o seu poder em Roma, tratou de enviar Agripa e Otaviano para estudarem nas academias de Apolônia, na Ilíria (Macedônia) grande centro do saber científico da época.

 

Neste período, Agripa aprende a arte militar e também aprendeu arquitetura, sendo esta uma área do conhecimento que aplicaria mais adiante na sua vida copmo construtor de grandes obras no império romano.

 

Enquanto estudavam em Apolônia, chegaram as notícias do assassinato de Júlio César em 44 a.C, causando seu retorno e o de Otávio Augusto para Roma.

 

Como general das legiões da Macedônia, apoiou Otavio Augusto na consolidação de seu poder, eliminando os rivais de Augusto (Marco Antônio e Pompeu) em Roma e também sufocou revoltas de tribos nas vizinhanças do Império.

 

Agripa ainda escreveu uma autobiografia (documento que se perdeu) e um livro sobre geografia onde, segundo relatos de Estrabão e de Plínio Velho, ele elaborou um mapa-mundi baseado nos conhecimentos que se tinha à disposição na época.

 

Morreu no ano 13 da era cristã durante uma de suas viagens políticas à serviço de Roma, vítima de uma inflamação reumatológica.

 

 

PRINCIPAIS OBRAS:

 

Marcus Agripa foi eleito três vezes Consul Romano e durante sua gestão foi responsavel,   pelas seguintes obras, segundo registros de contemporâneos e inscrições nas cosntruções:

 

> Primeiro Panteão Romano - 29 - 19 a.C. (destruído em 80 dC. e recontruído em 114, com modifações do arquiteto Apolodoro de Damasco, já no governo de Trajano e finalizado no governo de Adriano, 117 - 138 dC, que é quem leva a fama da construção);

 

> Câmara Quadrada (1) - 19 aC., em Nimes (França) - Um templo dedicado à seus filhos, o mais bem conservado templo romano que chegou até nossos dias e inspirou muitas construções públicas nos séculos XIX e início do XX;

 

> Teatro Romano de Mérida (2)  - 16 a 15 a.C. (Espanha) - com capacidade para 6mil pessoas, até hoje é utilizado para o Festival de Teatro Clássico da Espanha. 

 

> Termas de Agripa (3) - 19 aC - a primeira grande casa de banho público de Roma, construido proximo ao antigo Panteão (hoje restam apenas ruínas). No renascimento, Palladio e Peruzzi reproduziram essas construções em suas gravuras (abaixo);

 

Busto de
Marcus Vispanius Agripa
Maison Carree, França

1

Teatro Romano de Mérida - Espanha

2

Reprodução da Termas de Agripa, por Andrea Palladio

3

REFERENCIAS:

 

- BROWERSOCK, G.W. Marcus Vispanius Agripa. Enciclopedia Britannica. Disponivel em http://www.britannica.com/biography/Marcus-Vipsanius-Agrippa. Acesso em 29 de junho de 2015

 

-GLANCEY, Jonathan. Guia Ilustrado de Arquitetura. Trad. Laura Alves e Aurélio Rebello. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

 

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Marcos Vispanio Agripa

Documento nº: A10
Disponível na Internet via: http://www.ebad.info/agripa-marco-vispnio
Última atualização: 29/06/2015

Início

Índice A-Z

Índice A

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital