ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Mimar Koca Sinan 
♦  1490, Ágirnas, Turquia (na época, Imperio Turco-Otomano)
† 1588, Istambul, Turquia (na época, Imperio Turco-Otomano)

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Mimar Sinan Koca, é o maior, mais conhecido e mais prolífico arquiteto do mundo islâmico clássico. É chamado reverencialmente como o "Grande Arquiteto Sinan", e nasceu na península da Anatolia em uma pequena cidade chamada Ağırnas perto da cidade de Kayseri, Turquia, em 1489 ou 1490. A maior parte de sua vida é conhecida devido a obra de seu biógrafo Mustafa Said Celebi e também devido uma autobiografia escrita em seus ultimos anos de vida.

 

Segundo registros, ele era de uma família cristã de origem armênia. Ele foi recrutado como soldado na casa real Otomano em 1512, servindo no pelotão de elite dos Janízaros. Depois ele completou sua educação primária como cadete, e participou em diversas batalhas do império otomano em Belgrado (1521), Rhodes (1522), Mohacs (1526), ​​Alemanha (1529), Iraque (1534), Corfu e Apúlia (1537), Moldovia (1538).

 

Durante todas essas campanhas militares, ele teve a oportunidade de identificar e estudar muitas estruturas e edifício, provando ser capaz de ser treinado como um engenheiro e arquiteto militar. 

 

Durante sua carreira Sinan construiu centenas de edifícios, incluindo mesquitas, palácios, haréns, capelas, túmulos, escolas, asilos, madrassais, celeiros, fontes, aquedutos e hospitais. Deste grupo diversificado de trabalhos, suas mesquitas têm sido as mais influente.

 
Durante os primeiros anos como militar até o ano de 1550, ele aprendeu o padrão tradicional de arquitetura otomana. Mas ele gradualmente começou a explorar outras possibilidades arquitetônicas, porque, durante sua carreira militar, ele teve a oportunidade de estudar os monumentos arquitetônicos nas cidades conquistadas da Europa e do Oriente Médio.

 

Sua primeira tentativa de construir um monumento importante foi a mesquita Hüsrev Pasha, em Aleppo, Síria. Foi construído no inverno de 1536-1537 entre duas campanhas do exército para seu comandante-em-chefe e governador de Alepo. Foi construída às pressas e isso é demonstrado na aspereza da execução e a decoração bruta.

 

Sua primeira grande comissão como o arquiteto real foi a construção de um complexo Haseki Hürrem modesto para Roxelana, a esposa do sultão, Süleyman, o Magnífico. Ele tinha de seguir os planos elaborados por seus antecessores. No entanto, já foi melhor do que a mesquita construída Aleppo e mostra uma certa elegância.

 

Em 1541, ele começou a construção do mausoléu do Grande Almirante Hayreddin Barbarossa. Erguido na parte europeia de Istambul. Curiosamente, o almirante não está enterrado lá, mas em uma tumba ao lado da mesquita Iskele.

 

Mihrimah Sultana, a única filha de Süleyman e esposa do grão-vizir Rüstem Pasha deu a Sinan a comissão para construir uma mesquita com uma madrassal (faculdade) e uma Mekteb (escola do Alcorão) em Üsküdar. Esta mesquita já mostra várias características de estilo próprio de Sinan: um espaçoso salão alto e abobadado, minaretes esguios, ladeada por três semi-cúpulas e  um amplo pórtico duplo. A construção foi concluída em 1548.

 

Quando sultão Süleyman, o Magnífico retorna de uma outra campanha militar na região balcânica, ele recebeu a notícia de que seu herdeiro ao trono, seu filho "Sehzade Mehmet" morreu com a idade de vinte e dois. Em novembro de 1543, o sultão ordenou Sinan a construir uma nova grande mesquita com um complexo adjacente em memória de seu filho favorito.

 

Este Mesquita iria tornar-se o maior e mais ambicioso projeto do que os anteriores. Historiadores da arquitetura consideraram esta mesquita como a primeira obra-prima de Sinan. Obcecado pelo conceito de uma grande cúpula central, Sinan queria superar todas as construções realizadas antes dele. Dessa forma, Sinan construiu uma mesquita com uma cúpula central, apoiada em quatro meias cúpulas iguais. Esta superestrutura é suportado por quatro enormes estruturas octogonais. Nos cantos, acima do nível do telhado, quatro torres servem como âncoras de estabilização. Este conceito nunca fora tentado antes na arquitetura tradicional otomano.

 

O também arquiteto islâmico, Sedefhar Mehmet Aga, aluno de Sinan viria a copiar o conceito em suas construções, como em sua Mesquita do Sultão Ahmed (a chamada Mesquita Azul), em uma tentativa de aliviar o peso da aparência. Sinan, no entanto, rejeitou esta solução em seus próximos projetos de mesquitas.

  
Por 1550 sultão Süleyman, o Magnífico estava no auge de seus poderes como grande estadista. Depois de construído uma mesquita para seu filho, ele decidiu construir sua própria mesquita imperial, um monumento cujo objetivo era ser maior do que todos os outros, a ser construída em uma encosta inclinada suavemente, dominanda "O Chifre de Ouro".

 

Dinheiro não era problema, já que ele tinha acumulado tesouro do espólio de suas campanhas militares na Europa e no Oriente Médio. Ele deu a ordem a seu arquiteto real, Sinan, para construir uma mesquita, a Süleymaniye, rodeado por um complexo que consiste em quatro faculdades, uma cozinha de sopa para distribuição a pobres e peregrinos, um hospital, um asilo, um banho turco be uma hospedaria para os viajantes (tabhane) .

 

Sinan, agora dirigindo um departamento poderoso com um grande número de assistentes, terminou esta tarefa formidável em sete anos. Através dessa obra monumental, Sinan emergiu do anonimato e passa a ser conhecido também na Europa.

 

Ele tentou alcançar o maior volume construtivo possivel em uma única cúpula central. A cúpula é baseado no círculo, a figura geométrica perfeita que representa, de um modo abstrato, um Deus perfeito. Sinan usou relações geométricas sutis, através do emprego de múltiplos de dois cálculo das proporções de seus edifícios para conseguir atingir seus objetivos.

 

Durante a construção desta mesquita, outras obras menores foram construídas nas províncias do império otomano que levam seu nome, mas é provavel que tenham sido feitas por seus assistentes e aprendizes, tendo apenas sua supervisão, pois Sinan estava diuturnamente envolvido na cosntrução da Süleymaniye e provavelmente não visitara obras fora de Istambul.

 

Entre 1553 e 1555, Sinan manifestou outro talento: a arte de recuperar edifícios. Em 1554 Sinan utilizado o gabarito da mesquita Sinan Pasha, fez sua primeira mesquita hexagonal. Ao aplicar esta forma hexagonal, Sinan poderia reduzir as cúpulas laterais para meias-cúpulas e configurá-los nos cantos em um ângulo de 45 graus. Claramente, Sinan deve ter apreciado esta forma, uma vez que ele repetiu mais tarde em mesquitas como a Mesquita Pasha Mehmed Sokollu em Kadirga ea Mesquita Valide Atik em Uskudar.

 

Em 1556 Sinan construiu o banho turco Haseki Hürrem, substituindo os banhos antigos de Istambul. Essa atitude visava melhorar as condições de higiene e saúde da população da cidade.

 

Seguiu-se após 1560 uma série de construções por todo império turco-otomano de mesquitas para líderes políticos e religiosos, que desejavam ser enterrados em tais monumentos.

 

O período após 1570 marca a etapa final de sua vida. Sinan volta-se à atenção para o interior de seus edifícios, passando a dar especial importancia à decoração. Assim ele tentou criar interiores unificados e sublimemente elegante. Para conseguir isso, ele eliminou todos os espaços subsidiários desnecessários para além dos pilares de sustentação das cúpulas. Isto pode ser visto na mesquita Sokollu Mehmet Paşa em Istambul (1571-1572).

 

Das 476 construções que levam seu nome, acredita-se que Sinan de fato foi o autor de 360 estruturas que incluiu 84 grandes mesquitas, 51 pequenas mesquitas (Mescit), 57 escolas religiosas (madrassais), 7 seminários, 22 mausoléus (turbe) 17 hospitais, 3 asilos, 7 aquedutos, 46 estalagens, 35 palácios e casas senhoriais e 42 banheiros públicos. As outras construções foram supervisionadas por ele e realizada por aprendizes ou assistentes. Destas, ainda restam 196, muitas tombadas como patrimônio da humanidade pela UNESCO.

 

Sinan morreu em 1588 e foi enterrado em um túmulo modesto, que ele projetou para si mesmo na parte posterior de um jardim perto da mesquita de Suleymaniye em Istambul.

Mimar Koca Sinan 

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Mesquita do Paxá Hursev, Allepo, Siria (1536-1537)

> (2) Mesquita de Osman Shah, Trikala (1560)

> (3) Mesquita Kilic Ali Pasa, Istambul (1578)

> (4) Mesquita do Paxá Rustem, Istambul (1561-1563)

> (5) Mesquita do príncipe Sehzad, Istambul (1543)

> (6) Mesquita do Sultão Suleiman (Süleymaniye), Istambul (1550-1558)

> (7) Interior do salão principal da Mesquita do Sultão Suleiman

> (8) Túmulo-Monumento do Sultão Suleiman, Istambul (1558)

> (9) Mesquita do Paxá Piyale, Istambul, (1565-1573)

> (10)Túmulo de Sinan, jardim da mesquita Süleymaniye

 

> (1) Mesquita do Paxá Hursev,
> (1) Mesquita do Paxá Hursev,

> (1) Mesquita do Paxá Hursev, Allepo, Siria (1536-1537)

> (2) Mesquita de Osman Shah
> (2) Mesquita de Osman Shah

> (2) Mesquita de Osman Shah, Trikala (1560)

> (3) Mesquita Kilic Ali Pasa
> (3) Mesquita Kilic Ali Pasa

> (3) Mesquita Kilic Ali Pasa, Istambul (1578)

> (4) Mesquita do Paxá Rustem
> (4) Mesquita do Paxá Rustem

> (4) Mesquita do Paxá Rustem, Istambul (1561-1563)

> (5) Mesquita do príncipe Sehzad
> (5) Mesquita do príncipe Sehzad

> (5) Mesquita do príncipe Sehzad, Istambul (1543)

> (6) Mesquita do Sultão Suleiman
> (6) Mesquita do Sultão Suleiman

> (6) Mesquita do Sultão Suleiman (Süleymaniye), Istambul (1550-1558)

> (7) Interior Mesquita de Suleiman
> (7) Interior Mesquita de Suleiman

> (7) Interior do salão principal da Mesquita do Sultão Suleiman

Túmulo-Monumento do Sultão Suleiman
Túmulo-Monumento do Sultão Suleiman

> (8) Túmulo-Monumento do Sultão Suleiman, Istambul (1558)

> (9) Mesquita do Paxá Piyale
> (9) Mesquita do Paxá Piyale

> (9) Mesquita do Paxá Piyale, Istambul, (1565-1573)

Túmulo de Sinan
Túmulo de Sinan

> (10)Túmulo de Sinan, jardim da mesquita Süleymaniye

 - Referencias:

 

-  GLANCEY, Jonathan. Guia Ilustrado de Arquitetura. Trad. Laura Alves e Aurélio Rebello. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

 

- SANSAL, Burak. Mimar Sinan. All About Turkey. Disponível em http://www.allaboutturkey.com/sinan.htm. Acesso em 22 de outubro de 2015.

 

- SITE OFICIAL DO ARQUITETO: http://greatsinan.com/bio.php. (Em inglês)

 

- BRITANNICA, Enciclopedia. Mimar Sinan. Disponível em http://global.britannica.com/biography/Sinan. Acesso em 22 de outubro de 2015.

 

- TCF - Turkish Cultural Foundation. THE GREAT ARCHITECT SINAN (KOCA MIMAR SINAN). Disponível em http://www.turkishculture.org/architecture-403.htm. Acesso em 22 de outubro de 2015.

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Mimar Sinan

Documento nº: S18

Disponível na Internet via: 
Última atualização: 22/10/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital