ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Ludwig Mies Van Der Rohe
♦  27 de março de 1886, Aachem, Alemanha
† 17 de agosto de 1969, Chicago, EUA

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Ludwig Mies Van Der Rohe foi um dos mais importantes arquitetos do século XX.

 

Quando jovem, trabalhou na empresa de esculturas de pedra do seu pai, antes de se mudar para Berlim, em 1905, onde começou a trabalhar com o designer de interiores Bruno Paul. Em 1908 ingressou no estúdio de Peter Behrens, do qual se tornou discípulo e conheceu Le Corbusier e Walter Gropius. Aí permaneceu até 1912, entrando em contacto com as teorias de design em voga, e abriu seu próprio escritório de arquitetura.

 

O seu talento foi rapidamente reconhecido e começou desde cedo a receber encomendas apesar de não ter graduação académica formal. Começou a sua carreira profissional independente projectando casas para clientes de classes baixas. Seguia então estilos medievais da tradição alemã, demonstrando profundas influências do mestre do neoclassicismo prussiano do início do século XIX, Karl Friedrich Schinkel, de quem admirava as grandes proporções e os volumes complexos e radiais, ao mesmo tempo que controlava as novas possibilidades estruturais decorrentes do avanço tecnológico e se libertava dos tiques ecléticos e desordenados do classicismo, próprios da virada do século XIX para o século XX.

 

Depois da Primeira Guerra Mundial, Mies começa, pois, a afastar-se dos estilos tradicionais e a receber influências do neoplasticismo e do construtivismo russo, que nele fazem germinar o espírito modernista, em busca de um novo estilo arquitectónico para a era industrial.

 

De forma ousada, abandonou por completo a dependência de qualquer ornamentação e, em 1921, projectava um impressionante arranha-céu de vidro e metal, seguindo-se uma série de projectos pioneiros que culminariam no Pavilhão alemão na Feira Universal de Barcelona, estrutura temporária para a exposição de 1929 (reconstruído actualmente na sua localização original), e na Villa Tugendhat em Brno, terminada em 1930, onde utilizou superfícies de concreto armado.

 

Já identificado com as novas tendências da arquitetura, Mies é convidado a lecionar na escola vanguardista de arquitectura Bauhaus, fundada pelo seu colega Walter Gropius. Pertencem a este seu período algumas peças de mobília, onde aplica antigas tecnologias artesanais, que viriam a se tornar particularmente populares até os dias de hoje, como a Cadeira Barcelona.

 

É desse período o seu projeto mais famoso, o Pavilhão Alemão da Feira Universal de Barcelona: uma estrutura bastante pesada, sustentada por delgados pilares metálicos e constituída essencialmente de planos verticais e horizontais. Após a exposição o pavilhão foi demolido, mas sua importância foi tal que voltou a ser construído na década de 1990, como homenagem ao arquiteto e como símbolo do modernismo.

 

Na década de 1930, Mies foi, a pedido de Gropius e por um breve período de tempo, o último Diretor da Bauhaus. A escola, financiada pelo governo, seria forçada a fechar as portas devido a pressões políticas do partido Nazista que a identificava com ideologias antagônicas ao nazismo, como o socialismo e o comunismo. A arquitectura praticada por Mies foi igualmente rejeitada por não representar o espírito nacionalista alemão. Essa década foi, de facto, pouco profícua, ressaltando pouco mais que a encomenda do apartamento de Philip Johnson, em Nova Iorque.

 

Mies abandonou a sua pátria em 1933, indo para os Estados Unidos, depois de 30 anos de prática na Alemanha, já era considerado pelos americanos um grande nome do "Estilo Internacional".

 

Pouco depois de projectar um complexo residencial no Wyoming, recebeu uma oferta para dirigir a escola de arquitectura do Chicago's Armour Institute of Technology, mais tarde renomeado como Illinois Institute of Technology - IIT ("Instituto de Tecnologia de Illinois").

 

Uma das condições para a aceitação do cargo consistia em que o projecto para os novos edifícios do campus universitário lhe fosse adjudicado. Lecionando aí, Mies torna-se também responsável pela gênese de toda uma geração de arquitetos norte-americanos funcionalistas, especialmente voltados para a construção dos arranha-céus demandados pelas empresas do país. Em 1949 tornou-se cidadão dos Estados Unidos, rompendo formalmente os laços com a Alemanha.

 

Os trinta anos de carreira que se seguiriam são considerados os anos da sua maturidade criativa, sendo o período em que desenvolveu esforços mais consistentes na prossecução dos seus objectivos para a nova arquitectura do século XX.

 

Entre 1946 e 1951, Mies projectou e construiu a icónica Casa Farnsworth, uma casa de fim de semana que deveria servir de retiro, nos arredores de Chicago, para a médica Edith Farnsworth e que se tornaria uma das principais obras de referência da arquitectura moderna. Aqui, Mies explorou a relação entre o indivíduo, o seu abrigo e a natureza. A casa concretiza a visão amadurecida de Mies para o que deveria ser a arquitectura da sua época: uma estrutura minimalista.

 

Em 1958 Mies van der Rohe projectou o que veio a ser considerado por muitos como o auge da arquitectura funcionalista para arranha-céus: o Edifício Seagram, em Nova Iorque. 

 

Numa decisão audaciosa e inovadora, Mies revolucionou o padrão construtivo novaiorquino ao deixar livre metade do terreno dedicado à obra, definindo uma praça com fonte para usufruto público em Park Avenue em frente ao edifício que se assumia como uma leve estrutura de metal e vidro.

 

 

Mies projectou ainda uma série de apartamentos, destinados a famílias da classe média, para o construtor Herb Greenwald e para seus herdeiros, após sua morte prematura numa queda de avião. 

 

De 1951 a 1952 o atelier foi responsável pela construção da Casa McCormick, uma estrutura de tijolo, aço e vidro, localizada em Elmhurst,Illinois, a 15 milhas a oeste do Chicago Loop), para o construtor Robert Hall McCormick Jr.

 

O último trabalho de relevo de Mies foi a Neue Nationalgalerie em Berlim.

 

Ele morreu em 1969.

Mies Van Der Rohe

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão)

> (2) Cadeira Barcelona, 1929

> (3) Pavilhão Barcelona, 1929

> (4) Casa Farnsworth, 1950

> (5) Lake Shore, apartamento, 1951

> (6) Seagram Building, 1958

reihl house.jpg
reihl house.jpg

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão) > (2) Cadeira Barcelona, 1929 > (3) Pavilhão Barcelona, 1929 > (4) Casa Farnsworth, 1950 > (5) Lake Shore, apartamento, 1951 > (6) Seagram Building, 1958

press to zoom
250L-C_-_(VO)_VOBLK_FZ.jpg
250L-C_-_(VO)_VOBLK_FZ.jpg
press to zoom
pav_barcelona.jpg
pav_barcelona.jpg

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão) > (2) Cadeira Barcelona, 1929 > (3) Pavilhão Barcelona, 1929 > (4) Casa Farnsworth, 1950 > (5) Lake Shore, apartamento, 1951 > (6) Seagram Building, 1958

press to zoom
casa de vidro.jpg
casa de vidro.jpg

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão) > (2) Cadeira Barcelona, 1929 > (3) Pavilhão Barcelona, 1929 > (4) Casa Farnsworth, 1950 > (5) Lake Shore, apartamento, 1951 > (6) Seagram Building, 1958

press to zoom
lake shore.jpg
lake shore.jpg

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão) > (2) Cadeira Barcelona, 1929 > (3) Pavilhão Barcelona, 1929 > (4) Casa Farnsworth, 1950 > (5) Lake Shore, apartamento, 1951 > (6) Seagram Building, 1958

press to zoom
cn_image.size.mies-van-der-rohe-01.jpg
cn_image.size.mies-van-der-rohe-01.jpg

> (1) Reihl House, Potsdam, Alemanha, 1907 (Sua primeira obra, ainda em estilo clássico alemão) > (2) Cadeira Barcelona, 1929 > (3) Pavilhão Barcelona, 1929 > (4) Casa Farnsworth, 1950 > (5) Lake Shore, apartamento, 1951 > (6) Seagram Building, 1958

press to zoom

 - Referencias:

 

-  BAUHAUS ON LINE. Mies Van Der Rohe - Biographie. Disponivel em http://bauhaus-online.de/en/atlas/personen/ludwig-mies-van-der-rohe. Acesso em 03 de agosto de 2015

 

- SOCIETY MIES VAN DER ROHE: www.miessociety.org/

 

- UOL EDUCAÇÃO. Mies Van Der Rohe - Biografia. Disponivel em educacao.uol.com.br/biografias/klick/0,5387,1683-biografia-9,00.jhtm. Acesso em 03 de agosto de 2015.

 

- Uribe, Begoña. "Em foco: Mies van der Rohe" [En perspectiva: Mies van der Rohe] 27 Mar 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Romullo Baratto) Acessado 3 Ago 2015. <http://www.archdaily.com.br/185940/feliz-aniversario-mies-van-der-rohe>

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Ludwig Mies Van Der Rohe

Documento nº: R11

Disponível na Internet via: 
Última atualização: 03/08/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital