ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante

ACHILLINA BO BARDI

5 de dezembro de 1914, Roma
20 de março de 1992, São Paulo

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Achillina Bo Bardi, conhecida como Lina Bo Bardi foi arquiteta, designer, cenógrafa, editora, ilustradora integrante da vanguarda modernista brasileira.

 

Formou-se, em 1940, na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Roma, instituição que na época ainda era fortemente influenciada pelo classicismo historicista, valorizado pelo fascismo em voga na época. Em desacordo com essa orientação ela se transfere para Milão, onde trabalha com o arquiteto Gió Ponti (1891-1979), líder do movimento pela valorização do artesanato italiano e diretor das Trienais de Milão e da revista Domus. Em pouco tempo ela própria passa a dirigir a revista e a atuar politicamente integrando a resistência à ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), e colaborando com o Partido Comunista Italiano (PCI), então clandestino. Ainda em Milão, funda, ao lado do crítico de arte Bruno Zevi (1918-2000), a revista A-Cultura della Vita.

 

Em 1946, após o fim da guerra, casa-se com o crítico e historiador da arte Pietro Maria Bardi (1900-1999), com quem viaja para o Brasil e decidem fixar residência. No ano seguinte, Pietro Maria Bardi é convidado pelo jornalista Assis Chateaubriand (1892-1968), um dos magnatas da comunicação no Brasil, a fundar e dirigir o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), em São Paulo.

 

Em 1948, funda com o arquiteto italiano Giancarlo Palanti (1906-1977) o Studio d'Arte Palma, voltado à produção manufatureira de móveis de madeira compensada e materiais "brasileiros populares".

 

Projeta em 1951 sua própria residência, no bairro do Morumbi, em São Paulo, apelidada de "casa de vidro". Uma obra muito famosa. Mas sua grande empreitada foi o projeto da nova sede do MASP, em 1957 que até hoje é uma de suas obras mais populares. 

 

Em 1958, transfere-se para Salvador, convidada pelo governador Juracy Magalhães a dirigir o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM/BA). Na capital baiana, realiza também o projeto de restauro do Solar do Unhão, um conjunto arquitetônico do século XVI tombado na década de 1940 pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan).

 

Em 1977, projeta o edifício do Sesc Pompéia, e logo em seguida o Teatro Oficina, em 1984.

 

Esteve em Salvador ainda na década de 80, período de redemocratização do país, quando elaborou projetos de restauração no centro histórico de Salvador, reconhecido pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade 3 . Nesta ocasião os projetos para a Casa do Benin e do Restaurante na Ladeira da Misericórdia contaram com a parceria do Arquiteto João Filgueiras Lima (Lelé).

 

Lina manteve intensa produção cultural até o fim da vida, em 1992. Faleceu, porém, realizando o antigo sonho de morrer trabalhando, deixando inacabado o projeto de reforma da Prefeitura de São Paulo.

 

Abaixo, cinebiografia da arquiteta, pelo cineasta Aurélio Michiles (1993)

Lina Bo Bardi

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Residência de Lina e Pietro Bo Bardi (Casa de Vidro, 1951, São Paulo)

 

> (2) Museu de Arte de São Paulo (MASP, 1957, São Paulo)

 

> (3) SESC Pompéia (1977, São Paulo)

 

Casa de Vidro, 1951, São Paulo
Casa de Vidro, 1951, São Paulo

> (1) Residência de Lina e Pietro Bo Bardi (Casa de Vidro, 1951, São Paulo)

press to zoom
(MASP, 1957, São Paulo
(MASP, 1957, São Paulo

> (2) Museu de Arte de São Paulo (MASP, 1957, São Paulo)

press to zoom
SESC Pompéia, 1977, São Paulo
SESC Pompéia, 1977, São Paulo

> (3) SESC Pompéia (1977, São Paulo)

press to zoom

Referencias:

 

- ENCICLOPEDIA ITAU CULTURAL. Lina Bo Bardi. Disponivel em http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa1646/lina-bo-bardi. Acesso em 10 de julho de 2015

 

-  INSTITUTO BO BARDI. Disponivel em http://www.institutobardi.com.br . Acesso em 10 de julho de 2015. 

 

- FERRAZ, Marcos Grinspum. Cem anos de Lina Bo Bardi: arquiteta e antropóloga. Disponivel em http://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/cem-anos-de-lina-bo-bardi-arquiteta-antropologa-5797.html. Acesso em 10 de julho de 2015

 

- MICHILES, Aurélio. LINA BO BARDI, 50min. Brasil, 1993 Direção: Aurélio Michiles. Cinebiografia.

 

- MASP. Museu de Arte de São Paulo. Sobre o MAPS - Histórico. Disponivel em http://masp.art.br/masp2010/sobre_masp_missao.php. Acesso em 10 de julho de 2015

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Lina Boa Bardi

Documento nº: B20
Disponível na Internet via: 
Última atualização: 10/07/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital