ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Marian Spychalski
♦ 06 de dezembro de 1906, Polônia
† 07 de junho de 1980, Polônia

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Marian Spychalski nasceu em uma família de classe operária em Lodz, na Polônia. Com muito esforço, sua família conseguiu ajudá-lo na graduação na Faculdade de Arquitetura da Universidade Politécnica de Varsóvia, capital do país, em 1931.

 

Nesse mesmo ano, ingressou no Partido Comunista da Polônia, onde permaneceu até 1948  quando juntou-se ao Partido Unificado dos Trabalhadores Poloneses. Antes da Segunda Guerra Mundial, ele praticou sua profissão em arquitetura e ganhou vários concursos e prêmios nacionais e internacionais.

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele integrou as forças sociais-democratas que operaram dentro Polônia contra a ocupação nazista. Nesse período, conseguiu chegar ao posto de líder do movimento de resistência Gwardia Ludowa (Guarda do Povo), em seguida, Armia Ludowa (Exército do Povo). Com a chegada do Exército Soviético que expulsou os nazistas da Polônia, Spychalski conseguiu sair da clandestinidade e começou a planejar a reconstrução de seu país.

 

Spychalski ocupou uma série de cargos no governo da Polônia, sendo prefeito de Varsóvia (18 de setembro de 1944 - Março de 1945), com a guerra ainda em andamento. Após isso, ele foi eleito para o Parlamento Polonês e lá conheceu e tornou-se amigo próximo de Władysław Gomułka, um importante político polonês ligado à Moscou. Dessa forma de 1945 a 1948 foi tanto vice-ministro da Defesa e membro do Politburo do Partido Unificado dos Trabalhadores Poloneses.

 

Por ter aspirações anti-burocraticas, ele foi removido de seus cargos políticos em 1949 e, em seguida, preso em 1950 perseguido pelos expurgos estalinistas aos social-democratas em 1949-1953. Spychalski foi acusado de tendências anti-soviéticas análogas ao "Titoísmo" (seguidores do socialismo liberal do Marechal Tito, da Iuguslávia).

 

Em 1951, ele teve que depor contra Gomułka, também perseguido pelo stalinismo. Ele só foi liberado da prisão em 1956, quando Khruschev governava a URSS. Khruschev conheceu Spychalski em 1944-45, quando estavam planejando a reconstrução de Varsóvia. Por conta disso ele foi reintegrado no Partido Unificado dos Trabalhadores Poloneses.

 

O período de Khruschev também levou à soltura de Gomułka e assim ele retorna ao poder naquele ano. Um dos primeiros atos de Gomulka foi chamar Spychalski novamente ao governo, tornando-o Ministro da Defesa polonês.

 

Em 1959, ele voltou a ser um membro do Politburo, e em 1963 ele foi promovido a marechal de campo. Em 1968, a pedido do Gomułka ele deixou o Exército polonês e seu trabalho como ministro da Defesa para assumir postos civis como presidente da Frente de Unidade Nacional e de 10 de abril de 1968 a 23 de dezembro de 1970 como o Presidente do Conselho de Estado , o chefe de fato do Estado da Polónia

 

Com a saída de Gomulka do governo, Spychalski também deixa a cena política e se aposentou na década de 1970. Spychalski aposentado escreveu um livro de memórias de quatro volumes e morreu em 7 de junho de 1980. Ele foi enterrado no Cemitério Militar em Powazki, Varsóvia, na Polônia.

 

Suas maiores realizações conhecidas são as restaurações e reconstruções realizados na Polônia nos primeiros anos do pós-guerra. A maioria delas estão em Varsóvia, que depois de Berlim, foi a capital européia mais devastada pelos combates.

 

Marian Spychalski

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Reconstrução da "Praça do Mercado", Varsóvia

> (2) Recosntrução da Igreja Barroca de Varsóvia

> (3) Recosntrução da Igreja dos Sacramentos de Varsóvia

01_praça_do_mercado_antes_e_depois.jpg
01_praça_do_mercado_antes_e_depois.jpg
press to zoom
igreja barroca antes e depois.jpg
igreja barroca antes e depois.jpg
press to zoom
igreja_do_abençoado_sacramento_antes_e_depois.jpg
igreja_do_abençoado_sacramento_antes_e_depois.jpg
press to zoom

 - Referencias:

 

- NOWA HISTORIA. A Prisão de Marian Spychalski, 15 de maio de 1950. Disponivel em http://nowahistoria.interia.pl/kartka-z-kalendarza/news-15-maja-1950-r-aresztowanie-mariana-spychalskiego,nId,1732366.  Acesso em 06 de dezembro de 2015.

 

- KHRUSCHEV, Nikita. Memórias. Vol.2. Rio de Janeiro: ARTNOVA, 1971 

 

 

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Marian Spychalski

Documento nº: S26

Disponível na Internet via:
Última atualização: 07/12/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital