ENCICLOPÆDIA

BIOGRÁFICA DE

ARQUITETAS e ARQUITETOS

DIGITAL 

"EBAD" - DESDE 2015 - by Silvio Durante
Affonso Eduardo Reidy
♦  26 de outubro de 1909, Paris, França
† 10 de agosto de 1964, Rio de Janeiro, Brasil

PERFIL BIOGRÁFICO:

 

Affonso Eduardo Reidy foi um arquiteto, urbanista e um dos responsaveis pela firmação do modernismo no Brasil. Filho de pai inglês e mãe brasileira, nasceu na França, mas veio ainda pequeno para o Rio de Janeiro e sempre viveu no Brasil.

 

Forma-se, em 1930, na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), no Rio de Janeiro. Ainda estudante, foi estagiário do urbanista francês Donat Alfred Agache (1875-1934) na elaboração do Plano Diretor da cidade do Rio de Janeiro e por indicação de Lúcio Costa, estagiou também com Gregori Warchavchick.

 

Em 1930, ingressa como professor na cadeira de Composição de Arquitetura na Enba. Em 1931, vence, com Gerson Pompeu Pinheiro (1910-1978), o concurso para a construção do Albergue da Boa Vontade, seu primeiro projeto construído, e uma das obras pioneiras do modernismo no Rio de Janeiro.

 

No ano seguinte ingressa, por concurso, no serviço público, como arquiteto-chefe da Secretaria Geral de Viação, Trabalho e Obras da Prefeitura do Distrito Federal. Lá permanece por 30 anos até aposentar-se no início da década de 1960, alternando os cargos de diretor do Departamento de Habitação Popular e do Departamento de Urbanismo.

 

Em 1934, realizando o projeto para a Escola Primária Rural Coelho Neto, trabalha em parceria com a engenheira Carmen Portinho (1903-2001), que se tornará sua companheira pelo resto da vida. Essa associação afetiva e profissional é definidora de seus rumos subseqüentes, pois Portinho, além de ser uma técnica competente, é, como diretora da Revista Municipal de Engenharia do Distrito Federal, a principal divulgadora dos projetos modernos no Brasil, nos anos 1930 e 1940.

 

Em 1936, Reidy integra a equipe que, sob a liderança de Lucio Costa, e a consultoria de Le Corbusier (1887-1965), realiza o projeto do Ministério da Educação e Saúde - MES, marco fundamental na história da arquitetura moderna brasileira.

 

Em 1944 vence, com Jorge Moreira (1904-1992), o concurso para a sede administrativa da Viação Férrea do Rio Grande do Sul. Entre 1944 e 1945 é vice-presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB).

 

Em 1948, como diretor do Departamento de Urbanismo da Prefeitura do Distrito Federal, coordena o projeto de urbanização do Centro do Rio de Janeiro, que será base para o desenvolvimento posterior do Aterro e Parque do Flamengo, 1964. Sua dedicação ao tema da habitação social se traduz nos projetos dos conjuntos Habitacional Pedregulho, 1946, e Marquês de São Vicente, 1952. Se o segundo ficou incompleto e descaracterizado, o primeiro lhe valeu o 1º prêmio na Bienal Internacional de São Paulo, em 1953, e teve grande êxito dentro e fora do país.

 

O reconhecimento da sua obra é selado com o projeto do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), 1953, que lança as bases do brutalismo arquitetônico no Brasil, sendo a primeira obra em concreto aparente no país. Significativamente, em 1960, é lançado na Alemanha um livro sobre a obra do arquiteto , com prefácio do crítico e secretário-geral dos Congrès Internationaux d'Architecture Moderne (CIAM), Siegfried Giedion (1893-1968).

 

Em 1964 o arquiteto morre no Rio de Janeiro. Com a instalação do regime militar no mesmo ano, seus projetos foram abandonados pelo governo vigente.

 

 

Affonso Eduardo Reidy

Ao fundo, sua obra mais famosa: o Museu de Arte Moderna-RJ

OBRAS SELECIONADAS:

 

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931

> (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 

> (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953

> (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953

> (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953

> (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

Foto-Acesso.jpg
Foto-Acesso.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom
i400382.jpg
i400382.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom
modern2.jpg
modern2.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom
passarela_paulo_bitencourt.jpg
passarela_paulo_bitencourt.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom
1468813573_785be82676_z.jpg
1468813573_785be82676_z.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom
reidy-c-portinho-06.jpg
reidy-c-portinho-06.jpg

> (1) Albergue da Boa Vontade, Rio de Janeiro, RJ, 1931 > (2) Conjunto Habitacional do Pedregulho, São Cristovão, RJ, 1947 > (3) Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1953 > (4) Passarela Paulo Bittencourt, Rio de Janeiro, 1953 > (5) Coreto modernista do Aterro do Flamengo, 1953 > (6) Residencia Carmem Portinho, Jacarepaguá, RJ, 1951

press to zoom

 - Referencias:

 

- FRAMPTON, Kenneth. História Crítica da Arquitetura Moderna. Trad. Jefferson Luiz Camargo. São Paulo – Martins Fontes, 2009.

 

- ITAU. Enciclopédia Itaú Cultural. Affonso Eduardo Reidy – Biografia. Disponível em http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa248693/affonso-eduardo-reidy. Acesso em 01 de agosto de 2015.

 

- ITAU. Enciclopédia Itaú Cultural. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Disponível em http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo881/museu-de-arte-moderna-do-rio-de-janeiro-(mam/rj). Acesso em 01 de agosto de 2015.

 

- MINDLIN, Henrique. Arquitetura Moderna no Brasil. Rio de Janeiro – Editora Aeroplano – 1999.

 

- RIBEIRO, Marina Byrro. A Influência Modernista na Formação dos Museus. 8º Seminário DOCOMOMO Brasil, 2009. Disponível em http://www.docomomo.org.br/seminario%208%20pdfs/016.pdf. Acesso em 01 de agosto de 2015.

Como citar este documento:

Enciclopædia Biográfica de Arquitetos Digital

Autor(es) do verbete:: DURANTE, Silvio
Título: Affonso Eduardo Reidy

Documento nº: R04

Disponível na Internet via: 
Última atualização: 01/08/2015

Início

Índice A-Z

Enciclopédia Biográfica de Arquitetas e Arquitetos Digital